sexta-feira, 1 de abril de 2016

A ascensão dos Geeks

Uma geração ligada em tecnologia, nos smartphones, na internet, em videogames, seriados, filmes. Eles entendem de tudo isso e acompanham os avanços do mundo pop com uma facilidade admirável.

Os “Geeks” são conhecidos hoje como referência de um grupo inteligente, culto e fã dos maiores sucessos do mundo do entretenimento, no cinema, música e TV.
Há várias características que os diferenciam dos “Nerds”, que nas décadas passadas, e talvez ainda hoje, sofriam com o preconceito de serem solitários e alvos fáceis de bullying. Um geek consegue equilibrar horas na frente do computador com sua vida social, coisa difícil para os nerds. Um nerd normalmente possui inteligência superior inata. A inteligência geek se desenvolve com tempo e estudo, além de ser mais equilibrado com seu entretenimento.
Mas ambos constroem relações em sites e nas redes sociais da internet que possuem informações de seu interesse. A intimidade com a tecnologia é outra ligação, só que geeks buscam utilizar a tecnologia em sua vida diariamente e os nerds, nem sempre. Outro aspecto de ligação entre nerds e geeks é o interesse por tudo que esteja relacionado à ficção científica e a histórias em quadrinhos. Muitos personagens de quadrinhos são geeks em sua vida normal, como o Homem-Aranha/Peter Parker.

Geeks fazem uso de quase todo e qualquer gadget, como smartphones e iPods. O idealizador do iPod, Steve Jobs, é respeitado como um ícone Geek por sua forma de unificar a tecnologia a novas linguagens. Suas roupas muitas vezes aliam clássicos típicos de brechó a referências do mundo tecnológico, como estampas inspiradas em ficção científica. A incorporação da tecnologia é muito comum na forma de vestir, além de vários outros produtos disponíveis no mercado voltado especialmente a este público, como canecas, box de livros e DVDs, camisetas, bonecos e itens de decoração.

A série “Freaks and Geeks” foi a primeira a popularizar a tribo, entre 1999 e 2000. Atualmente, “The Big Bang Theory” é a principal referência e abusa dos aspectos do universo Geek de modo cômico, demonstrando como eles podem ser carismáticos.


Gabriel Mesquita de Carvalho se considera geek e falou sobre a influência que isso trouxe para sua vida. “The Walking Dead, Breaking Bad, The Flash, essas séries da cultura pop pegaram um público muito grande, em boa parte jovem, que acaba a divulgando para um amigo, até se espalhar entre um círculo de pessoas, que acaba indo para outros círculos. Os filmes também ajudaram muito a clarear a visão das pessoas sobre os geeks. Filmes como Vingadores, que atingiu boa parte do mundo, dessa vez não só jovens, mas também pessoas da ‘velha guarda’. Acho que esses filmes juntaram vários tipos de povos, como adolescentes, adultos, até mesmo crianças, pessoas que leem  HQs, livros, cinéfilos em si que apenas querem ver um bom filme, pais que levam seus filhos para assistir sem mesmo saber direito sobre os filmes de heróis, pessoas da terceira idade etc. Isso fez com que o geek fosse visto de uma forma diferente, não mais como um cara estranho e esquisito”, disse.
“Outro fenômeno que ajudou também, foi o lançamento de ‘Star Wars - O Despertar da Força’, que não fez nada menos do que juntar gerações em uma sala de cinema,” declarou.

Carvalho ainda contou que hoje a relação dos geeks com o resto da sociedade está bem mais fácil. “Eu me socializo com pessoas geeks e pessoas que não são muito chegadas à esse tipo de coisa. As coisas são bem normais, mas acho que antigamente não era bem assim, as pessoas achavam muito diferente essa coisa geek, gostar de séries e filmes e tal, não achavam tão interessante quanto hoje,” opinou ele.

Mayra Albegardi, de 16 anos, também acha normal os costumes geeks. “Desde criança, o ambiente em que cresci sempre foi cercado de coisas ‘nerds’, como videogame etc, e nunca me senti diferente por gostar disso,” contou.

“Eu, como fã de coisas do gênero, prefiro as produções antigas, como Smallville, X-Files, Doctor Who, Star Wars, Star Trek etc, mas não dá para negar que hoje existe uma variedade de filmes e séries ótimas, ainda mais de 2013 para cá,” disse Mayra.