sexta-feira, 1 de maio de 2015

A religião nos Sete Reinos - Game of Thrones


 A Fé dos Sete é uma das congregações religiosas mais importantes de Westeros, entre várias facções, regimes políticos e outras religiões que englobam o universo de Game of Thrones. Esse elemento começa a ser mais explorado agora na 5ª temporada da série da HBO.

Quando os ândalos chegaram há mais de seis mil anos ao continente ocidental, Westeros, trouxeram com eles uma religião. Após dissolverem as crenças dos Primeiros Homens que viviam ali, o culto ficou conhecido como o dos Novos Deuses ou como Fé dos Sete. Inspirada no cristianismo medieval, essa fé domina praticamente todos os Sete Reinos de Westeros.

As duas regiões onde ela não tem influência são as Ilhas de Ferro, que foram dominadas pelos ândalos mas não aceitaram os novos deuses e mantiveram seu Deus Afogado, e o Norte, que não foi vencido pelos invasores e mantém a religião dos Primeiros Homens, conhecida como a dos Deuses Antigos.
Fé dos Sete é a religião que Catelyn Stark, esposa de Ned Stark, era devota, pois antes de se casar seu sobrenome era Tully, família vinda de outra região. A série da HBO mostra essa adoração, diferente dos antigos deuses de seu marido.

Esta religião é moldada a partir de um deus que possui sete aspectos; por isso o símbolo da crença é a estrela de sete pontas. Cada face do deus representa uma virtude: o Pai (julgamento); Mãe (maternidade); Guerreiro (força na batalha); Velha (sabedoria); Ferreiro (trabalho); Donzela (inocência) e Estranho (morte e o desconhecido). As pessoas geralmente não entendem que todos são apenas um só deus.

Hoje, o centro da fé é Porto Real e seus templos são chamados de septos. O Grande Septo de Baelor é a sede principal e onde fica o Alto Septão, o líder da religião. Também existem Septões e Septãs, que são sacerdotes.
A Septã Mordane, por exemplo, ficava em Winterfell, ensinava a Sansa e Arya a bordar, e era uma dessas sacerdotisas.


Dento da Fé dos Sete existem alguns grupos de características particulares. Um deles é o das Irmãs Silenciosas, uma ordem de mulheres devotas ao Estranho (um dos sete aspectos do deus da Fé). Elas fazem voto de castidade e silêncio e são responsáveis por preparar os cadáveres para os funerais.
Outro é a Fé Militante. Um grupo militar que costumava existir, mas o fanatismo trouxe caos ao reino e por isso foram reprimidos. Eles eram divididos em Filhos do Guerreiro (cavaleiros) e Pobres Irmãos (pregação e caridade). Alguns anos depois, foi feito um acordo entre a coroa e a Fé dos Sete. A partir daí, o Trono de Ferro sempre permaneceria unido a Fé, inclusive a defendendo, mas a Fé Militante não existiria mais.

Nos tempos atuais, o fervor religioso voltou com os chamados "pardais". Eles querem ajudar o povo a se recuperar depois de todas as batalhas e remover a corrupção e injustiça do governo. Usam roupas muito simples e não têm sapatos, pois preferem doar a quem realmente precisa. Mas podem bem usar violência para chegar onde querem. O líder desses fanáticos é o Alto Pardal.

Lancel Lannister, que costumava dormir com Cersei e a ajudou na morte do Rei Baratheon, agora faz parte desse grupo. Ele diz que busca redenção por todos os pecados que cometeu. Cersei mandou prender o Alto Septão e se une aos pardais. Com isso a Rainha Regente pretende encontrar aliados, já que seu Tio Kevan não quis participar de suas tramas na corte.

" A Coroa e a Fé são os pilares da sociedade. Se um cair, o outro também cairá." - Ceisei Lannister

Acompanhe Game of Thrones todo domingo na HBO para saber como os militantes da Fé dos Sete podem desdobrar a história.