terça-feira, 9 de julho de 2013

Fios de Prata - Raphael Draccon

Raphael Draccon é roteirista, romancista, editor e foi coordenador editorial do selo Fantasy - Casa da Palavra.
Aos 20 anos recebeu um Prêmio de Mérito da American Screenwriter Association (ASA) por seu primeiro roteiro de longa-metragem, escrito durante o 1º período da faculdade, o drama sobrenatural “In Your Hands”.
Aos 22, escreveu o primeiro volume da série de literatura fantástica Dragões de Éter, lançado pela primeira vez em 2007. A série atingiu a marca de 200 mil exemplares vendidos no Brasil e o box da trilogia alcançou o 1º lugar do portal Submarino, onde permaneceu por um ano como o livro mais desejado do site. 
Em 2013 entrou para o hall de autores do grupo editorial Random House, com a venda dos direitos em língua espanhola de Dragões de Éter para a Random House Mondadori.
Outra obra dele, Espíritos de Gelo, também foi publicada em Portugal pela editora GaiLivros.
Foi ele que indicou as Crônicas de Gelo & Fogo, de George R. R. Martin, para a editora Leya BR e foi convidado pela HBO para ser um dos embaixadores da Exposição Oficial de Game of Thrones no Brasil.
Ele também trouxe a série Wild Cards.
Escrevia na coluna “Cavernas & Dragões” do Sedentário & Hiperativo, e hoje é membro do atual time de um dos podcasts sobre cultura pop mais famosos da internet brasileira, o Rapaduracast.

Ano passado lançou o Fios de Prata - Reconstruindo Sandman.
A história mostra um conflito entre os deuses menores do Sonhar, um plano onde os sonhos das pessoas tomam forma. Onde artistas ganham inspiração para escrever grande obras, ou criar quadros famosos.
Madelein é atual rainha de um condado no Sonhar e uma Musa.
“Tu inspiraste Rowling, e foi nas terras de Morpheus que se moldou Hogwarts. Tu inspiraste Tolkien, e foi nas terras de Phantasos que se anexaram as extensões de Terra-Média. Tu inspiraste Lovecraft e em minhas terras se fixou Miskatonic. Então eu te pergunto com sinceridade, anjo: até onde vai tua vontade de ser coadjuvante em um mundo de formas e pensamentos?”
Uma guerra é provocada entre três deuses,  Morpheus, Phantasos e Phobetor, para conquistar o reino do Sonhar. São sete bilhões de sonhadores terrestres envolvidos. O fio de prata é o que liga a alma da pessoa ao corpo, e eles serão disputados um a um.
É aí que entra Mikael Santiago.
Com 22 anos, ele é um grande jogador brasileiro, prestes a ser a transação mais cara do futebol mundial. Seu apelido é Allejo. E ele começa a ter pesadelos que parecem cada vez mais reais.
Ele conhece Ariana, uma ginasta também brasileira, e os dois se apaixonam. 
Mikael se torna uma peça fundamental na guerra pelo Sonhar, colocando a prova sua promessa de ir até o inferno por sua amada.

O livro cita muitos acontecidos reais em meio a trama, e mesmo que não tivesse não tem como não fazermos associações com tantas notícias que vemos todos os dias.
O principal tema é isso, o poder dos nossos sonhos. 
Quantos não estão perdidos? Quantos são capazes de nos fazer acreditar, ter esperança, buscar algo?
Uma fala da Ariana para o Allejo mostra bem isso:
“- Sabe quantas crianças tu influencia os sonhos todos os dias? Eu não falo de centenas nem de milhares! Eu falo de milhões de crianças ao redor do mundo que querem ser como tu e sonham o mesmo sonho que tu vive!” - pág. 119

Para mim é um livro que todos deviam ler, a história te envolve e não cansa. 
Todos precisam se lembrar de sonhar, porque só cada um pode dar o rumo certo para sua vida.
"- E nada se inventa. Tudo se descobre. Mas antes da descoberta, que na verdade é um entendimento, é preciso o sonho.
- O sonho desperto?
- O sonho desperto..." -
pág. 264

Visite o site do Raphael pra conhecer mais: http://www.raphaeldraccon.com/
Ele também sempre mantém contato pelas redes sociais. Twitter: @raphaeldraccon
Mais um escritor brasileiro honrando o mundo da fantasia e a literatura brasileira.

Já leu Dragões de Éter, ou Fios de Prata?
Ficou com vontade de ler?
Deixe seus comentários.  :)

Até a próxima!