sábado, 3 de setembro de 2016

A história por trás de "O Navio das Noivas"

Jojo Moyes já declarou que gosta de criar personagens femininas comuns, mas foi durante uma conversa com sua avó que ela teve inspiração para escrever "O Navio das Noivas". A autora já era adulta quando descobriu a travessia que a avó australiana encarou para encontrar o marido após a Segunda Guerra Mundial.
A partir desse papo, Jojo começou a imaginar um livro que falasse sobre a viagem dessas mulheres que corajosamente embarcaram em um porta-aviões para rever os seus amores. “Essa conversa realmente me fez pensar em como muitas histórias de famílias desaparecem porque as pessoas insistem em guardá-las para si. Honestamente, minha avó não achava que era uma coisa extraordinária”, contou a autora em uma entrevista a Reuters. Betty McKee, avó de Jojo, tinha 22 anos quando decidiu abandonar a Austrália para reencontrar o namorado Eric, um oficial da Marinha escocesa com quem tinha convivido por apenas duas semanas. Betty viajou por quase dois meses com mais de 600 mulheres que dividiam com ela o mesmo sonho: retomar a vida e encontrar os soldados por quem eram apaixonadas antes do fim do conflito. Com o relato da avó na cabeça, Jojo pesquisou o nome do navio (HMS Victorious) na internet, mas não conseguiu encontrar nada. Alguns dias depois, mesmo achando que a avó estava equivocada, Jojo descobriu um livro sobre a embarcação e assim a trama do livro começou a existir. A escritora deu início então a uma grande pesquisa. Coletou jornais da época que noticiaram a partida dessas mulheres, leu diários de bordo das viajantes, passou horas dentro da Biblioteca Nacional Inglesa e visitou o Imperial War Museum, museu em Londres que reúne memórias da guerra, para encontrar informações sobre a travessia. E como se não fosse suficiente, Jojo Moyes ainda passou um tempo embarcada para ter a sensação de viver em alto-mar como as personagens que gostaria de criar.
Assim surgiu O navio das noivas, publicado originalmente em 2005 e lançado pela primeira vez no Brasil em julho deste ano. O livro reúne as citações não ficcionais das esposas e dos oficiais que inspiraram Jojo e conta a história de quatro personagens fictícias que tiveram a mesma coragem de Betty McKee em 1946. Um emocionante romance sobre o amor nos tempos de guerra.
Leia um trecho neste link.
Fonte: editora Intrínseca